Utilizamos cookies - eles nos ajudam a oferecer uma experiência online melhor.
Ao utilizar nosso website você concorda que podemos guardar e acessar cookies de seu aparelho.

Editoriais

Roteiro de 2021, parte 2: Economia


2021-03-19 10:35:00

No editorial de ontem, falamos sobre o ano até agora e as novidades planejadas para a próxima temporada. No resto do ano, um tema central será a economia. Trabalharemos em direção a uma economia mais dinâmica e com equilíbrio próprio, voltada para dar aos usuários escolhas mais interessantes em cada etapa de sua jornada dentro do Hattrick.


Como mencionamos no editorial anterior, começamos uma ampla revisão da economia do jogo no outono. Isso começou após as mudanças anunciadas no preço dos “Future Coaches” (Futuros Treinadores), que acabamos cancelando no final.

O problema era que muitos usuários estavam investindo em jogadores que tinham pouca utilidade em campo, mas que tinham perfil para serem convertidos em treinadores no futuro. Como não se esperava que esses jogadores diminuíssem de valor, apesar de envelhecerem e não receberem nenhum treinamento, eles se tornaram uma forma de guardar dinheiro para o futuro fora do sistema de Reservas da Diretoria.

Nossa proposta de resolver a acumulação de “Futuros Treinadores” tornando-os mais caros para serem convertidos, essencialmente matando o mercado para eles da noite para o dia, era muito pesada, e recuamos dela. Nem mesmo resolveu o problema real, já que outros tipos de jogadores podem ser usados ​​de maneira semelhante. Portanto, precisávamos redefinir o problema.

As Reservas da Diretoria foram criadas para atuar como um amortecedor, garantindo que times ricos não consigam gastar todo o seu dinheiro de uma vez, aumentando drasticamente sua vantagem competitiva no meio de uma temporada da liga, por exemplo. Ainda achamos que essa ideia faz sentido, no entanto, o fato de os usuários estarem dispostos a arriscar seu dinheiro em compras especulativas de jogadores para “armazenar” dinheiro ali, em vez de nas Reservas da Diretoria, significa que o sistema como está agora é provavelmente muito restritivo.

Em vez disso, buscaremos uma situação em que as Reservas da Diretoria ainda absorvam o excesso de caixa gerado pelo clube, mas também abramos novas maneiras de acessar esse caixa de maneira controlada.

O primeiro passo será uma nova mecânica, na qual a Diretoria poderá ficar com uma parte da receita da venda de jogadores que não tenham sido utilizados com muita frequência em campo. Em vez de visar apenas “Futuros Treinadores”, qualquer jogador pode vir a ser questionado aqui, desde que esteja no plantel há muito tempo sem jogar nenhuma partida.

Para cada jogador de sua equipe, você poderá ver a porcentagem do dinheiro que poderá manter se o vender e quanto irá para as Reservas da Diretoria. Jogadores que joguem com frequência não serão afetados por esta mudança, se forem vendidos todo o dinheiro será mantido no saldo da equipe, como é hoje. Os jogadores comprados recentemente ou os juniores promovidos recentemente também estão nesta categoria.

É somente quando um jogador está no time, e não é usado, por um longo tempo, que a Diretoria conclui que ele foi uma sobra no planejamento e, portanto, não precisará ser substituído. Quando se trata de lesões, a Diretoria não contará uma lesão temporária como tempo “não utilizado”. No entanto, eles verão jogadores com lesões infinitas como não utilizados e ficarão com o dinheiro dessas vendas.

Aqui estão alguns exemplos de como isso pode funcionar:

1) Se você comprar um jogador e depois vendê-lo imediatamente, tendo jogado apenas uma partida, você ficará com 100% do dinheiro (após taxas do agente), sem que nada vá para as Reservas da Diretoria.

2) Se um jogador do seu time tiver jogado menos de 60 minutos em qualquer partida, por quatro semanas consecutivas, e depois for vendido, 24% da receita será movida para as Reservas da Diretoria e o restante mantido em dinheiro no saldo.

3) Um jogador considerado regular é deixado no banco pelo técnico. Para cada duas semanas em que ele fica sem uso (sem jogar pelo menos 60 minutos), ele vai precisar de três semanas jogando pelo menos 60 minutos em uma partida da liga ou da copa para voltar ao ponto de partida, o ponto onde seu gerente pode manter 100% de o dinheiro de uma venda. Se o jogador, em vez disso, jogar apenas amistosos, levará 6 semanas para restaurar seu status de regular.

Dessa forma, a porcentagem de dinheiro que será recebida quando um determinado jogador for vendido pode mudar de semana para semana. A Diretoria não ficará com nada quando um jogador regular for vendido, mas pode manter até 100% quando um jogador que não foi usado por mais de uma temporada é vendido.

Este novo sistema entrará em vigor na temporada que começa em agosto de 2021.

É importante lembrar que, quando a Diretoria fica com o dinheiro, ele não está sendo perdido. Vai para as Reservas da Diretoria, de onde terá mais usos do que tem hoje. Além de acessar dinheiro diretamente por meio do Diretor Financeiro, estaremos adicionando novas funcionalidades à Diretoria que permitem que você interaja com ela e até mesmo construa seu relacionamento com ela ao longo do tempo. Se você tiver um relacionamento saudável com a Diretoria e cumprir suas metas como gerente, a Diretoria também cooperará mais com relação ao dinheiro.

Isso está de acordo com nossas medidas para a economia em um sentido mais amplo. Tivemos inflação no Hattrick por um longo tempo, e a tendência ainda é a geração de muito dinheiro no jogo. A grande quantidade de dinheiro leva a situações como a acumulação de dinheiro, quando as equipes procuram maneiras de garantir o dinheiro, elas simplesmente não sabem como investir em suas equipes. A maior parte da receita no Hattrick é fixa, enquanto os custos (principalmente salários) são decididos por decisões do usuário. Isso significa que existem poucos mecanismos no Hattrick que podem ajudar a auto-ajustar a economia, da mesma forma que as economias do mundo real podem.

O objetivo do Hattrick não é ser a simulação de economia mais realista, mas sim ser um jogo divertido para o maior número possível. O verdadeiro problema que vemos com a economia é que ela tornou muitas escolhas de treinador desinteressantes ou automáticas no jogo, e que a quantidade de dinheiro e as equipes ricas também tornaram difícil para os novos usuários criar um caminho para o sucesso no jogo. Queremos muito lenta e cuidadosamente empurrar a economia para um grau mais alto de dinamismo, onde coisas como custos e talvez também receitas reajam ao que está acontecendo na economia. Será mais auto-equilibrado, evitando situações extremas como a que forçou os usuários a acumular dinheiro. Mas também terá como objetivo corroer lentamente as grandes vantagens que as antigas equipes ricas têm e, em vez disso, recompensar melhor as equipes emergentes. As Reservas da Diretoria serão um dos instrumentos para isso, mas haverá outros.

Isso não será uma revolução. Se você é dono de uma velha equipe rica, ainda haverá muitas vantagens para você - mas podemos mover algumas delas um pouco mais longe de seu alcance. Quando você perder o foco em sua equipe, ela pode ficar um pouco para trás - mas quando você voltar a dar mais foco novamente, você pode recuperar o terreno perdido. Outra maneira de ver isso é que ter uma vantagem em um tempo curto será mais difícil de manter, enquanto uma vantagem de longo prazo ainda será muito difícil de perder. O que esperamos ver é mais movimento no sistema, tanto para cima quanto para baixo nas divisões.

A nova direção da economia afetará muitas partes do jogo e você começará a notar algumas das mudanças no final do ano.

Quando chegar a hora, é claro que revelaremos mais sobre isso - você também pode esperar que algumas dessas ideias sejam apresentadas a você para discussão, seja nos fóruns ou em nossa próxima pesquisa de usuário, planejada para o próximo mês.

Obrigado por ouvir e divirta-se!

A equipe HT


HT-Johan
Lista de todos os editoriais

Reações da comunidade

Ninguém escreveu um comunicado de imprensa sobre isso ainda.

 
 
Server 081